Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Projeto Bola Dentro, que utiliza o tênis como forma de dar oportunidades para crianças e adolescentes da zona oeste de São Paulo, encerrou o ano na última terça-feira (20) com muita festa e a participação de grandes nomes do tênis brasileiro.

Entre os que prestigiaram a festa estava Givaldo Barbosa, considerado um dos grandes tenistas da história do Brasil por ter alcançado o 82º posto do ranking de simples e 34º no de duplas.
Quem também esteve presente foi Flávio Saretta, que desde junho atua como embaixador e porta-voz das atividades sociais do Bola Dentro.

Em entrevista ao site Tennis Info, ele comentou a importância de iniciativas como essa: “O esporte em geral é transformador. A ideia do projeto é boa por que não é só a de formar um atleta profissional, a ideia é formar um cidadão, endireitar os moleques, levar eles para a faculdade, ensinar como viver em sociedade”.
Saretta disse ter sido muito positivo o último semestre ao lado do Bola Dentro, tendo levado bons momentos ao lado dos alunos. “Eu aprendo muito mais com eles do que eles comigo. Isso me volta quando era criança de ver um jogador ou ex-jogador que gostava de ver. Os menores nunca me viram jogar porque acabei parando faz um tempo, mas só de ter uma figura como um atleta profissional é importante para eles. Eu me senti presenteado de ser o embaixador do projeto, para mim é graficamente demais”, declarou.

O Bola Dentro realizou as finais dos torneios internos, tendo como vencedores Lucas Matias, Endy Nakama e Yan Santana nas categorias A, B, C, respectivamente.

Além dos torneios principais, foi realizada a Copa Luan Serra de Duplas, que reuniu ex-alunos do projeto para homenagear Luan, morto há um ano depois de ser atropelado enquanto andava de bicicleta. Os campeões foram Axsel Melo e Elton Garcia.

Sobre o Bola Dentro
Diariamente, o projeto oferece aulas de tênis gratuitas em duas quadras do parque Villa-Lobos, acompanhamento psicológico, assistência social e avaliação de rendimento escolar de 200 alunos com idades entre 7 e 18 anos, e visa mostrar às pessoas, de qualquer classe social, que o tênis pode ser um esporte para todos. Mas, a proposta da ONG vai além do ensino do esporte. Mais que uma atividade física, o Bola Dentro representa para as crianças e adolescentes uma oportunidade de mudar de vida. Ao aliar esporte e educação, a iniciativa busca a transformação de cidadãos por meio de valores passados pela modalidade e constrói campeões, dentro e fora das quadras. Os alunos, que começam como pegadores de bolas, podem se tornar rebatedores, professores, auxiliares, tenistas profissionais, juízes de linha e árbitros de cadeira. Alguns já atuam em grandes torneios internacionais.